quarta-feira, 2 de novembro de 2011

FESTA DO ACOLHIMENTO

No sábado, 30 de Outubro, a Paróquia de Urqueira celebrou com os mais pequeninos, que estão este ano pela primeira vez na catequese, a festa do acolhimento.
O objectivo desta festa é fazê-los sentir que toda a comunidade se alegra com a sua participação activa na vida da mesma, e, ao mesmo tempo, a própria comunidade toma mais consciência das suas responsabilidades na educação na Fé destes seus filhos.
A Celebração, presidida pelo Pároco, P. Miguel, foi animada pelo grupo coral da catequese, pelos pais das crianças, que colaboraram nas Leituras, e pelas próprias crianças na apresentação dos Dons.
Foi uma celebração muito bonita, cheia de ternura e alegria, porque, de facto, devemos estar alegres e felizes por este grupinho de irmão nossos estar a iniciar a sua caminhada no sentido de conhecerem a Jesus Cristo que quer ser íntimo de cada um deles.
Na homilia, e partindo das Leituras do dia, o Celebrante referiu a responsabilidade de todos os implicados na educação cristã destes pequeninos, desde os pais, catequistas, Pároco e toda a comunidade cristã.
No final foi entregue um diploma e uma cruz a cada um, para que recordem sempre este dia em que, oficialmente, foram recebidos na catequese e, pela primeira vez, tiveram lugar de destaque numa Celebração Eucarística.

2 comentários:

Dina Lourenço disse...

a festa do acolhimento foi de facto acolhedora e participativa e sempre com os rostos cobertos de alegria.Votos de um Bom começo,em especial ao P.Miguel que acolheu estas crianças com um gesto de ternura e simpatia e ao "grupo coral de catequese" foi a primeira participação e estivemos à altura! Agora mais que nunca podemos acreditar que na verdade havendo Fé e com a ajuda do Espirito Santo conseguimos realizar os nossos objectivos. Bem haja a todos! Estamos juntos nesta caminhada,Jesus Cristo!

Rita disse...

A Festa do Acolhimento marca o início dos pequenitos nas actividades católicas. As vossas crianças parecem estar animadas com esta nova etapa. Parabéns a elas e também aos seus catequistas!

Rita